O que é retinopatia diabética

O diabetes é uma doença crônica que afeta diversos órgãos do corpo humano, incluindo os olhos. Segundo o Ministério da Saúde, 13 milhões de brasileiros são portadores do diabetes, sendo a maioria do tipo 2. O controle dos níveis de glicose no sangue é fundamental para preservar a saúde dos órgãos.

Quando as taxas de glicose ficam descontroladas, danificam os vasos sanguíneos, incluindo os vasos da retina, parte do olho responsável pela formação das imagens. O descontrole dos níveis de glicose altera as células da retina, provocando inchaço e acúmulo de substâncias, que podem bloquear o fluxo sanguíneo, levando ao vazamento de líquidos ou de sangue, problema conhecido como retinopatia diabética. O diabetes é uma das principais causas de cegueira no mundo.

Os sintomas da retinopatia diabética só aparecem quando há vazamento de líquidos ou de sangue, causando perda da visão, que pode ser temporária ou permanente, dependendo do dano. Entretanto, antes disso acontecer, é importante ficar atento a alguns sinais, como:

– visão embaçada

– visão dupla (diplopia)

– dificuldade para ler

– sensação de pressão nos olhos

– moscas flutuantes

– perda repentina da visão

A retinopatia diabética se divide em duas:

 Não proliferativa: acontece quando os vasos do fundo do olho estão prejudicados, causam hemorragia e vazamento de líquido para a retina.

Proliferativa: é a forma mais grave da doença, pois representa um risco de perda da visão. Ocorre quando há formação de novos vasos, podendo causar hemorragias no vítreo e deslocamento da retina.

Toda pessoa que tem diabetes deve incluir um acompanhamento periódico com um oftalmologista para avaliar a saúde ocular, além de fazer um controle rigoroso da glicemia. O tratamento vai depender do tipo de retinopatia e do grau de comprometimento da retina.

São necessários vários exames para avaliar qual o melhor tratamento, como a angiografia fluorescente, mapeamento da retina, estereofoto da papila, OCT e ultrassonografia do globo ocular, todos realizados no Tranjan Hospital de Olhos. Um dos tratamentos realizados para a doença é a fotocoagulação com laser, aplicado sobre o olho para destruir novos vasos sanguíneos e para vedar os que apresentam escapes. Quando a hemorragia é muito grande, é preciso realizar uma cirurgia para retirar o sangue do vítreo (vitrectomia).

A prevenção deve começar pelo controle rigoroso das taxas de glicemia. Além disso, é importante tomar os medicamentos de acordo com a prescrição médica e cuidar da alimentação. O cigarro é muito prejudicial para os vasos sanguíneos, portanto é preciso largar o fumo e diminuir também o consumo de bebida alcoólica.

Posted in:

Blog

Caso queira mais informações a respeito deste exame utilize o espaço abaixo:

Facebook

Instagram

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No feed found.

Please go to the Instagram Feed settings page to create a feed.

Desenvolvido por &
WhatsApp
x
Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site. Aceitar